terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Mais explicações sobre a Guerra Cibernética

Depois da retirada do Megaupload e do arquivamento da SOPA, fatos comentados nesse post aqui, algumas coisas ainda estão acontecendo na Guerra Cibernética.

Antes de explicar a situação, gostaria de desabafar um pouco. Algumas pessoas em algumas redes sociais estão falando que tudo isso está ocorrendo (vocês saberão mais ao longo do post) porque o governo dos EUA está fazendo uma censura gravíssima.

Vale ressaltar minha posição: eu sou contra o SOPA, PIPA ou qualquer outra lei que prejudique a liberdade. Mas eu não sou a favor da pirataria. Isso não quer dizer que eu seja contra. Se alguém piratear, o problema é da pessoa e eu não tenho a ver com isso, a não ser que eu seja a própria pessoa, mas enfim.

Em 2007, um tratado internacional de combate à pirataria foi proposto. Vários países declaram que assinariam. A Polônia provavelmente assinará o tratado no dia 26. Esse tratado é o ACTA.

Apesar de ele proteger a propriedade intelectual, ele possui uma forma de censura parecida com a do SOPA. Se eu publico ou compartilho algum conteúdo protegido por direitos de cópia na internet sem autorização, eu posso sofrer uma série de consequências tais como ser preso e processado e o site no qual o conteúdo foi hospedado (supomos que seja o YouTube, por exemplo) também poderá sair do ar.

Ou seja, o site inteiro pode sair do ar por causa disso. É um processo semelhante ao SOPA, que provoca censura. Mas esse tratado é secreto. Ninguém sabe ao certo o que pode sair dele, mas algumas pessoas e organizações já tem uma boa ideia.

O ACTA será aplicado nos países que assinarem o acordo. Em qualquer país onde ocorrerem as violações de direitos autorais estabelecidas no tratado, o governo desse país deverá agir para retirar o site do ar e censurar o conteúdo.

Enfim, agora que o assunto voltou à tona, deverão ocorrer protestos ao ACTA, porque ele também não pode ser aprovado. Além de censurar, ele é internacional. Um vídeo no fim do post (em inglês) publicado pelo grupo de hackers Anonymous explica melhor o que é o ACTA. Recomendo ter um bom conhecimento da Língua Inglesa para assistir ao vídeo.

Após a retirada do Megaupload do ar por parte do FBI, sites que possuíam conteúdo semelhante e pirateado (4shared, Fileserve, Filesonic e muitos, muitos outros) estão retirando o seu acervo do ar e habilitando somente uma função de download e upload de arquivos próprios na maioria das vezes. Alguns estão até sob investigação do FBI.

Cada país possui suas próprias leis e pode decidir se irá ou não bloquear os servidores locais com conteúdo pirata. Um país não pode interferir em servidores de outro país. O máximo que pode acontecer é um bloqueio de DNS, como ocorre atualmente na China e como poderia ocorrer nos EUA caso o PIPA (Protect IP) fosse aprovado.

O que aconteceu no caso Megaupload é que o FBI realizou uma parceria com o governo da Nova Zelândia (país que também assinará o ACTA) para retirar o Megaupload (cujos servidores estão na Nova Zelândia) do ar.

Ou seja, os sites estão se desabilitando para não sofrerem consequências. Além disso, usuários que participavam do programa de afiliados, que poderia enriquecer a pessoa e o site por causa de pirataria (enriquecimento ilícito), estão requisitando o dinheiro de volta. E isso está gerando muita confusão, já que muitos dos sites não querem devolver o dinheiro.

A questão do Megaupload foi que o criador do site foi encontrado com uma frota de carros de luxo e com algumas outras evidências que provavam que ele tinha enriquecido ilicitamente com a pirataria.


E a ação do FBI não tem nada a ver com o SOPA. É óbvio que ele aproveitou o momento, essa lei já foi arquivada, está morta. A ação do FBI, na verdade, era pra ter acontecido há muito tempo. Esse é o verdadeiro combate à pirataria. Retirar sites com conteúdo pirata do ar. A melhor forma de combater a pirataria é diretamente da fonte, retirando o site do ar.

Se o FBI tivesse que fazer uma ação judicial para tirar o site do ar, demoraria anos para o processo ser concluído e o site continuaria no ar durante esse tempo. Ou seja, o combate à pirataria não seria efetivo.

Ou seja, o FBI está apenas se utilizando do DMCA, que é uma lei que existe nos EUA para proteger os direitos autorais das gravadoras, produtoras e etc. Se existe um conteúdo pirata, ele pode ser removido. E como o Megaupload praticamente inteiro era pirata, (mas ele foi removido por outras coisas, principalmente por causa do enriquecimento ilícito do dono) precisou ser removido.

Então alguns usuários mais radicalizados insistem em dizer que o FBI está censurando. Não, o FBI não está censurando. Isso se chama "combate à pirataria" e já era pra ter acontecido há tempos.

E tem gente que diz que a internet está perdendo seu propósito, sua utilidade, sua função. O propósito da internet nunca foi o de compartilhar conteúdo pirata. Isso é considerado crime. O propósito da internet é promover a globalização, promover uma interação entre todas as pessoas do planeta.

Enfim, a minha posição é a de que o FBI está correto.

Enquanto isso, o grupo de hackers Anonymous está crackeando todos os sites que você imaginar. Se eu fosse fazer um post para reunir alguns ataques, o post seria um pouco extenso.

Por causa da ACTA, eles estão crackeando também os sites dos governos que assinarão o tratado. E foi o que aconteceu com alguns sites do governo dos EUA, da Polônia e até do governo brasileiro, mas o Brasil ainda não confirmou se irá aderir ao ACTA.

O site da cantora Paula Fernandes também foi crackeado, já que ela é afiliada à gravadora Universal Music, que apoiava o SOPA.

O Anonymous também crackeou o site da Sony e colocou links para torrents gratuitos e de qualidade para uma boa parte do acervo musical e de filmes da Sony, desde o ano 2000, pelo menos.

Então a Guerra continua. O Anonymous continua crackeando diversos sites, todos os de compartilhamento de conteúdo principalmente pirata reduziram suas funções ou caíram totalmente para não serem pegos pelo FBI e as discussões sobre o ACTA vieram à tona novamente, já que o assunto pirataria está no ar.

Esperem ver vários posts com resumos do que está acontecendo na Guerra Cibernética, como esse, por exemplo.

Eu apenas espero que isso acabe bem e acabe logo. E que todos os lados (governos e sociedades) entrem em um acordo.

Como diz uma tirinha que circula na internet atualmente: podem aumentar impostos, podem providenciar um serviço precário de saúde e educação, podem roubar o dinheiro, MAS NÃO MEXAM NA INTERNET!

Enfim, vamos aguardar os próximos capítulos da história.

O vídeo publicado pelo Anonymous sobre o ACTA (em inglês um pouco difícil de entender, porque é um forte sotaque britânico) está logo abaixo:



A imagem utilizada no post possui fins ilustrativos e pertence aos respectivos donos. A imagem foi editada pelo Tecnologite. O vídeo pertence aos respectivos donos e não foi usado para fins publicitários. Qualquer marca registrada mencionada no post pertence aos respectivos donos e não foi utilizada para fins publicitários.

0 comments:

Postar um comentário