quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

A globalização na internet

A internet é essencialmente um lugar democrático. Qualquer pessoa pode expressar suas ideias sem receios. Qualquer um pode "fazer o que quiser", desde que essas atitudes estejam dentro das leis de cada país, é claro.

Mas a internet é muito mais democrática que o próprio governo dos países, por exemplo. Qualquer pessoa pode expor suas opiniões sobre qualquer assunto, sem problemas.

Nesse post eu citarei dois grandes exemplos de globalização (que acabam envolvendo democracia) na internet.

O primeiro deles é o Twitter oficial da Suécia. A grande proposta desse Twitter não é ser um Twitter governamental, para falar sobre os bons programas que o governo faz e falar sobre o sucesso deles para a população. O nome do projeto é "Curators of Sweden".

A proposta desse Twitter é colocá-lo na mão de cada habitante da Suécia durante uma semana. E a pessoa utiliza o Twitter como se fosse dela. Pode falar sobre o que bem entender (pode inclusive criticar o governo). Só existe uma regra: a pessoa deve postar tweets em inglês.

Cada pessoa da Suécia tem o direito de utilizar o Twitter da Suécia por uma semana. E pode fazer o que quiser com esse Twitter. A pessoa pode usar como se fosse dela. Já ocorreram discussões sobre Direitos Humanos e até mesmo uma jovem lésbica comandou o Twitter da Suécia há alguns dias.

A cada semana muda a pessoa que controla o Twitter. Eu não sei o dia em que a troca acontece porque não guardei essa informação. Mas o avatar sempre possui o mesmo esquema de cores (azul e amarelo) e o que muda é a foto da pessoa que controla o Twitter. Ou seja, se a foto mudar, é porque a pessoa mudou.

Enfim, é uma experiência bem interessante e bem democrática. Mas na Suécia isso é perfeitamente viável. As condições de vida por lá são boas e existem poucos habitantes, se essa informação (dos habitantes) for comparada à de um país como o Brasil, EUA ou Índia, por exemplo.

Ou seja, lá é perfeitamente possível que cada sueco utilize o Twitter durante uma semana. Lá existem poucos habitantes e praticamente qualquer pessoa pode usar. Se isso fosse aplicado no Brasil, existem muitas pessoas e uma boa parte da população não tem acesso à internet. Ou seja, essa experiência ainda seria bem complicada no Brasil.

O twitter está linkado no início do post, mas aqui está o link de novo: @sweden.

O segundo exemplo da globalização é interessante e importante mas não é 100% democrático, até mesmo porque nem teria como isso acontecer de forma 100% democrática.

Mas é algo bem interessante. A Casa Branca e o Google fizeram uma espécie de parceria para que políticos da Casa Branca fizessem Hangouts no Google+, onde ocorreriam discussões e conversas com o povo americano.

O presidente dos EUA, Barack Obama, fará uma Hangout no dia 30 de janeiro. Os americanos podem enviar um vídeo-resposta ao canal oficial da Casa Branca no YouTube. Além disso, eles podem fazer uma pergunta diretamente no canal da Casa Branca. As perguntas mais votadas serão colocadas em pauta na Hangout do dia 30.

Teoricamente, qualquer americano com acesso à internet pode fazer uma pergunta à Casa Branca. Mas nem todos os temas serão discutidos, até porque isso seria inviável.

Ainda assim é uma proposta muito interessante e poderá colocar alguns assuntos importantes em pauta. A Casa Branca alega que não é responsável pela seleção das questões e que elas só serão vistas antes da entrevista e as mais votadas serão as discutidas.

Esses dois exemplos servem para mostrar que a internet é algo extremamente democrático e globalizado. Ela envolve a participação de todas as pessoas que a utilizam. E a internet é um mundo. Ou melhor, o mundo inteiro está na internet. 

Costumam dizer que se algo não está na internet, não existe. A internet é para ser (bem) utilizada por todos e para todos. Qualquer pessoa pode expor suas ideias e falar sobre qualquer assunto, já que não existe (no mundo ocidental) e eu espero que nem venha a existir um tipo de censura que controle tudo.

A internet merece ser livre. Mas para "o bem", é claro.

Enfim, esses exemplos servem para mostrar o avanço da globalização e da democracia no mundo. Se esses conceitos forem utilizados de forma digna e decente, o mundo inteiro poderá se desenvolver ainda mais e principalmente a tecnologia poderá sofrer avanços ainda mais significativos.

0 comments:

Postar um comentário