sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Notícias da semana [1]: Google comprou Motorola

Como anunciado no blog oficial do Google, ele comprou a Motorola Mobility. O valor da transação não está explícito no blog mas foi de US$12,5 bilhões.

Mesmo assim, o Google não comprou a Motorola inteira, apenas a parte mais importante. Como o site da Motorola mostra, a empresa é dividida em duas: a Mobility e a Solutions. A Solutions é mais simples e é voltada para oferecer soluções para empresas. A Mobility é mais complexa e é a que vende os smartphones, tablets e produtos para o consumidor final.

O que essa compra representa para o mercado e para a indústria? Não muita coisa. O Google agora terá uma fabricante oficial de smartphones com Android. Ou seja, ele poderia até mesmo fechar o código do Android e colocar o sistema apenas em sua própria fabricante. Obviamente ele não fará isso porque ele precisa de market share e lucro.

Ter uma fabricante oficial significa ter um suporte melhor, seja no próprio software ou até mesmo no hardware ou na garantia e atendimento ao consumidor. O Google é uma empresa de software e não é especializado em hardware. Ou seja, faz muito sentido comprar uma fabricante de hardware e colocar o software no produto dessa fabricante.

Um modelo mais "vertical" proporciona uma melhor integração entre hardware e software, proporcionando um melhor uso do aparelho. Mesmo assim, acho que o Google não pretende adotar esse modelo tão cedo porque o Android é bem fragmentado.


A compra da Motorola não representa muita coisa primeiro porque ela ainda não foi aprovada. Segundo porque as pessoas poderão escolher outras marcas, como Samsung e HTC. A diferença é que os produtos da Motorola terão a marca do Google, o que pode impulsionar um pouco mais as vendas.

Porém, quem compra algum aparelho com Android, geralmente compra da Samsung, tanto é que ela é a empresa que mais vende Androids. Talvez isso mude um pouco com a compra da Motorola pelo Google, mas acho que não.

Mesmo assim, é uma compra significativa para a indústria. A Motorola é a empresa pioneira no mercado de celulares e ela foi comprada por uma empresa de menos de 15 anos com empregados de pouco menos de 30 anos que não é tão experiente no mercado quanto a Motorola. Isso significa que os parâmetros do mundo estão mudando.

Essa compra do Google não deve mudar muito o cenário do market share do Android e nem da distribuição do Android entre as fabricantes, mas é uma compra importante para o mercado de tecnologia, que pode vir a ter várias consequências.

O Google é uma empresa especializada em software. A Motorola é especializada em hardware. Se hardware e software são unidos, um produto é criado. O Google tem muito para aproveitar com essa compra.

Qualquer dúvida, comentário, sugestão e etc, contate o Tecnologite.

A imagem do post não pertence a mim e foi usada apenas para fins ilustrativos.

0 comments:

Postar um comentário