segunda-feira, 6 de junho de 2011

Novidades da WWDC 2011

Olá, leitores e leitoras do Tecnologite. A WWDC 2011 contou com várias novidades na área de software e nem se falou em hardware. Para quem tem um iPhone 4 não se preocupe, ele ainda não está obsoleto. Aliás, o tal do "iPhone 4S" que estão falando pode ser o iPhone 4 com o iOS 5.

Enfim, vamos começar a falar da WWDC.

Steve Jobs subiu ao palco para apresentar. Falou-se das novidades do Mac OS X Lion sendo que os desenvolvedores e as pessoas comuns já sabiam delas porque há betas do Lion disponíveis para desenvolvedores.

O Lion possui mais de 250 novos recursos e só foram mostrados 10 deles. Há mais gestos multi-touch para as novas funções do sistema como o Mission Control. Aliás, o Mission Control é uma ferramenta que mistura Exposé com Dashboard e Spaces, tudo em uma coisa só. Ou seja, ele reúne todas as janelas dos aplicativos, incluindo os que estão em tela cheia, mostra os spaces nos quais o usuário está trabalhando e mostra os widgets do Dashboard.

Todos (ou quase todos) os aplicativos possuem função de tela cheia, ocupando exatamente a tela inteira para que o usuário tenha foco no aplicativo.

O Lauchpad é como se fosse uma tela de início do iOS no Lion. Todos os programas estarão disponíveis lá e poderão ser abertos diretamente pelo Lauchpad. Aparece inclusive pastas como no iOS. Obviamente, os programas e pastas são puxados da pasta Applications.

O Lion possui uma função que faz com que o app continue exatamente de onde ele parou quando aberto de novo, assim como no iOS. Você pode reiniciar o computador e os apps estarão lá do mesmo jeito que estavam antes de reiniciar. Além disso, um arquivo é salvo automaticamente no Lion e várias versões dele podem ser visualizadas em um design à la Time Machine.

O AirDrop é uma função para transferência de arquivos e ele descobre usuários de AirDrop perto de você para que você transfira um arquivo. Apenas realize um Drag&Drop para o nome da pessoa e o arquivo aparecerá na pasta de Downloads dela. Ele não precisa de configuração especial. É só clicar no ícone no Finder e pronto.

O Mail foi aprimorado, funcionando muito bem em tela cheia e ele ajuda a procurar mais rapidamente a mensagens graças à vários filtros e marcadores. Além disso, ele mostra os emails agrupados de uma forma mais elegante do que antes. Uma barra de favoritos te dá acesso às pastas mais utilizadas.

O Lion estará disponível para download em julho pela Mac App Store custando US$29,99. E ele estará disponível somente por esse meio, sem caixas e sem complicações envolvendo CDs.

Falou-se também do iOS 5, que contém ótimas novidades. Várias fotos estão circulando hoje pela internet. O beta foi disponibilizado hoje para desenvolvedores, além de um novo iTunes beta e um novo SDK.

O iOS 5 possui um sistema de notificações renovado. Ele está com o visual do Android, porém é mais polido. Mas o sistema é o mesmo: a notificação aparece lá em cima sem atrapalhar o usuário e ele puxa a notificação e aparece uma central de notificações, com tudo o que ele precisa saber. Além disso, as notificações também são visíveis pela lock screen.

Há um recurso conhecido como iMessage, que é o envio de mensagens entre dispositivos com o iOS via Wi-Fi ou 3G. É semelhante ao BlackBerry Messenger. O iMessage é compatível com todos os dispositivos com iOS (menos Apple TVs), como iPhones 3GS, iPhones 4, iPods touch e iPads.

Há um ícone que é parecido com uma pasta que tem um visual de iBooks. Esse ícone é o do Newsstand. Nele, você confere todas as revistas que você assina digitalmente de um só lugar. É só acessar a revista por ali e pronto. Ele baixa atualizações automaticamente. Não funciona somente com revistas, funciona com alguns jornais. No Brasil isso é meio inútil já que as revistas aqui nem possuem apps decentes, imagine então se elas participarão de um sofisticado app para revistas. Mas creio que em breve isso ocorrerá.

Há uma nova função de lembretes. Você pode fazer listas Todos e adicionar datas e localizações a elas. Se integram ao iCal, ao Outlook e ao iCloud (do qual falarei mais pra frente).

O iOS 5 é mais integrado ao Twitter. Você pode tirar uma foto e nas opções há uma opção para tweetar a foto, você pode tweetar a sua localização. Tudo isso diretamente do sistema operacional, apenas configurando seu login do Twitter e é claro, baixando o App. Porém, é possível escrever um tweet com foto, vídeo ou localização sem a necessidade de entrar no App.

O aplicativo da câmera possui uma grade para enquadramento, possui pinch-to-zoom diretamente no aplicativo da câmera e agora é possível tirar uma foto apenas apertando o botão de volume +. Além disso, é possível acessar o aplicativo da câmera diretamente da lock screen. Se você tiver alguma senha, poderá apenas tirar fotos mas as suas fotos já tiradas ficarão protegidas. Após tirar uma foto é possível editá-la, cortando-a e retirando olhos vermelhos.

O Safari possui um recurso no qual você seleciona páginas para ler depois, possui o Safari Reader (assim como os atuais Safaris) e possui navegação por abas.

O iOS 5 é independente de cabos. Quando você compra um novo dispositivo, é possível ativá-lo imediatamente utilizando a iCloud e as atualizações de software são baixadas sem a necessidade de um computador e apenas a parte corrigida do software é baixada.

Agora é possível formatar textos no Mail e marcar emails. É possível pesquisar no corpo das mensagens. O calendário também sofreu melhorias ótimas. É possível arrastar os dedos e regular a duração de um evento, é possível adicionar, remover e renomear calendários diretamente do dispositivo com iOS e é possível ver anexos do evento sem sair do App.

É possível adicionar fotos de perfil no Game Center, ver recomendações de amigos e ver perfis de amigos de amigos. Agora sim é uma rede social para jogos!

Qualquer coisa baixada pelo iTunes será sincronizada imediatamente para todos os dispositivos. Há gestos multitarefa para o iPad oficialmente e é possível mostrar a imagem do iPad na TV via AirPlay.

O iOS 5 teve mais de 200 recursos novos. Esses são apenas alguns deles. Não há previsão de lançamento, mas os betas foram disponibilizados hoje e ele é compatível por enquanto com iPhones 3GS, 4, iPods touch de 3ª e 4ª geração e iPads 1 e 2.

Agora vamos falar da iCloud. Para saber mais sobre a computação na nuvem, clique aqui. A iCloud (ou o iCloud, acho que isso ainda não está definido) substituirá o MobileMe e ainda terá mais funções. Você poderá sincronizar notas, contatos, calendários e seus emails entre todos os seus dispositivos. Qualquer documento feito no Pages para iOS já aparecerá automaticamente em todos os seus aparelhos.

O iCloud realiza um backup automático diário por Wi-Fi de todas as informações. Quando você compra um novo aparelho, você coloca sua ID da Apple e todos os dados serão sincronizados para o aparelho imediatamente, incluindo apps, músicas e configurações do aparelho.

É possível ver todos os apps comprados diretamente no aparelho. Para baixar qualquer app que não esteja no dispositivo, é só tocar no ícone da nuvem.

Há um recurso para sincronização de fotos conhecido como Photo Stream. Qualquer foto tirada aparecerá automaticamente em todos os seus dispositivos, incluindo em seu computador, seja ele um Mac ou um PC. 

O Photo Stream guarda até 1000 fotos e o iCloud guarda novas fotos por 30 dias. Durante esse tempo, você escolhe as fotos que quer e salva em outro álbum ou no computador. O álbum das fotos do Photo Stream será separado. O computador guardará as fotos automaticamente. Além disso, é possível fazer um stream das fotos para o Apple TV.

Há também um iTunes na nuvem. Todas as músicas compradas aparecem automaticamente em seus dispositivos e você pode baixar músicas ou vídeos já comprados anteriormente sem pagar nada, obviamente. Apenas toque no ícone da nuvem e a música será sincronizada com o aparelho. Você baixa uma música no seu iPad, seja por Wi-Fi ou 3G e ela será baixada em seu iPhone também.

Isso só é compatível para músicas compradas na iTunes. E para quem possui músicas sem ser da iTunes Store? Você paga 25 dólares por ano. Com isso, todas as suas músicas são escaneadas e o iTunes detecta quais você não comprou e estão disponíveis na iTunes Store. Com isso, sua música é convertida para que ela seja compatível com a iCloud. A música é codificada em AAC a 256kbps e é livre de DRM.

Como o iTunes possui mais de 18 milhões de músicas, será fácil achar todas as suas músicas. Isso é uma ótima forma para combater a pirataria. Ou para fazer com que a pessoa veja os benefícios de uma música legalizada. Ela paga 25 dólares por ano e as músicas da sua biblioteca são transformadas em músicas legais (dentro da lei).

Como o iCloud substituirá o MobileMe, ainda não se sabe direito como ficarão os usuários do Me. Porém, a Apple avisou que disponibilizará mais informações no lançamento do iCloud explicando a migração. Qualquer conta ativa do MobileMe foi renovada até 30 de junho de 2012 e será desativada após essa data. Até lá, a Apple fornecerá assistência explicando como realizar a migração para que você possa disfrutar dos benefícios da iCloud.

Esse é só o início da computação na nuvem, ainda há muito o que aprimorar. Porém, é um excelente começo.

Essas foram basicamente as novidades da WWDC. Acompanhe o Tecnologite para mais novidades e qualquer dúvida poste nos comentários!

0 comments:

Postar um comentário