terça-feira, 19 de outubro de 2010

NTSC e PAL

O leitor Marcello Brandão pediu para que eu falasse um pouco sobre as diferenças entre o PAL e o NTSC. Atendendo ao pedido, é isso que eu farei nesse post.

O NTSC (National Television System Comittee) e o PAL (Phase Alternative Line) são dois sistemas analógicos para a televisão em cores.

Quando você compra algum produto que é compatível com NTSC mas não com PAL, ele provavelmente não funcionará em sua TV ou funcionará mal.

O NTSC é o sistema de TV mais utilizado na América do Norte, em alguns países da América do Sul e no Japão basicamente. O NTSC utiliza a varredura entrelaçada, e como ela coloca uma linha de pixels normais e uma linha de pixels pretos, uma imagem pequena parece ter resoluções maiores, mas na verdade não é assim.

O NTSC apresenta porém alguns problemas com relação principalmente à cor. Se o controlador de tons do NTSC estiver com problemas, as cores parecerão ruins. O PAL foi criado justamente para tentar amenizar esse problema das cores, e por isso a qualidade de imagem no PAL aparenta ser melhor.

O NTSC possui 525 linhas a 29,97fps. A maioria dos países que utilizam o PAL possui 625 linhas a 25 frames por segundo. Isso ajuda a explicar porque a qualidade no PAL é ainda melhor.

O Brasil utiliza a versão M do PAL, chamada de PAL-M. Esse padrão é brasileiro e foi feito para que televisores em preto-e-branco pudessem aceitar as cores sem a necessidade de um adaptador.

O padrão M estabelece que o número de linhas deve ser 525 à 29,97fps e que a frequência deve ser de 60Hz. Como o PAL-M foi criado a partir desse padrão, que é o mesmo do NTSC, ele foi chamado de PAL-M.

Antes, a TV no Brasil era no padrão M, e para não abandonar esse formato, decidiu-se aplicá-lo no PAL. O sistema M é utilizado em PAL somente no Brasil, porque nos outros países onde utiliza-se o sistema M, isso ocorre somente com o NTSC.

O PAL-M é bem parecido com o NTSC até mesmo na taxa de atualização da imagem, que é de 60Hz. O PAL-B, PAL-G e o SECAM têm essa taxa sendo de 50Hz. O PAL-B e o G são tipos de PAL utilizados na Europa, e o SECAM é o mais utilizado na França e em alguns outros países do globo.

O Brasil adotou o sistema PAL-M como uma medida protecionista, porque ele foi criado na época do "milagre brasileiro", e com isso o Brasil criou um sistema próprio, que impediu por muitos anos a movimentação do mercado de televisores porque somente aparelhos para o Brasil poderiam ser comercializados aqui.

O que importa é que o PAL corrigiu o problema de cor do NTSC, e por isso ele é visto como melhor que o NTSC. Mesmo assim, deve-se lembrar que ambos são padrões analógicos de televisão e que o Brasil está substituindo o PAL-M por ISDB-TB, que eu falarei em outro post sobre os padrões digitais de televisão.

Cuidado ao comprar aparelhos que não são compatíveis com a sua TV, e veja antes qual sistema ela suporta para não ter problemas futuros. O PAL é o mais utilizado no Brasil, mas o meu video-game, por exemplo, é NTSC e a minha TV suporta meu video-game, mas eu acho que ela suporta PAL também.

Enfim, isso não é uma coisa que influencia muito, mas existem alguns produtos que simplesmente não funcionarão quando conectados à sua televisão. Se for comprar algum produto de algum país, a dica é não comprar da União Europeia, porque ela tem as próprias leis que regulam todos esses padrões e na maioria das vezes eles são incompatíveis com os do Brasil.

Quaisquer dúvidas, postem nos comentários ou enviem um email para qualquer um dos dois emails que estão na lateral do blog.

Um comentário:

  1. Na verdade, por grande parte dos consoles de videogame serem importados dos EUA soh rodam NTSC, por essa razao todas as Tvs produzidas e vendidas no mundo vem com suporte aos dois sistemas para nao hver complicaçao na compra...
    Acredito q o NTSC eh melhor por apresentar uma taxa de Hz melhor, logo a imagem eh mais continua e real...
    Agora pq os videogames atuais nao sao assim, gostaria de saber :)

    ResponderExcluir