quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Novidades da Apple de hoje

No dia 20 de outubro de 2011, em um lugar não muito distante:

- Fulano, adicione meu email no FaceTime do seu Mac para conversarmos por vídeo.
- Ok, eu vou adicionar. Você está no seu iPhone 5 (ou 4G, ou 4GS), que tem TV digital, um processador de 1,5GHz e 1GB de memória RAM, né?
- Sim. Estou twittando do meu iPhone.
- Eu estou baixando a nova versão do Pages na App Store do Mac OS X Lion no meu MacBook Air, que é o notebook mais fino do mundo e não tem drive de DVD e tem 256GB de memória Flash.
- Nossa, que incrível! Você já testou o novo iMovie do Mac?
- Já. Dá para fazer um filme parecidíssimo com um filme de Hollywood.
- Nossa, que legal! E você consegue transmitir o seu filme por um cabo HDMI da Apple para a sua televisão?
- Consigo sim, fica com uma qualidade muito boa.

Isso não é mais futuro. Você pode obter a maioria dessas coisas hoje.

Como era de se esperar, a Apple atualizou o MacBook Air. Ele está ainda mais fino (acho meio impossível, mas é o que parece) e agora a porta USB não está mais em uma "bandejinha", e tem a entrada MagSafe, entrada para fone e o microfone, tudo isso na lateral dele. Na outra lateral dele tem outra porta USB, a entrada MiniDisplay Port e no modelo de 13 polegadas ele tem entrada para ler cartão SD.

O novo MacBook Air possui dois modelos básicos: um de 13 polegadas e um de 11. Ambos tem teclado em tamanho "full size", sem ser miniaturizado e ambos tem um trackpad multi-touch grande. Além do mais, eles têm resoluções boas para seu tamanho de tela. Justamente por causa disso, nem o MacBook Air de 11 polegadas chega a ser um netbook, já que ele é bem melhor que um.

Eles podem ser customizados adicionando memória RAM e melhorando o processador. Eles não possuem HD, mas sim memória Flash. Isso é melhor porque o acesso à memória Flash é mais rápido, o que ajuda muito a melhorar a estabilidade do computador. O ponto negativo é que a capacidade é menor, e por isso o MacBook Air com o maior espaço interno possui 256GB, nada comparado a um HD de 2TB contido em um iMac, por exemplo.

De acordo com Steve Jobs, vários testes foram feitos para ver se um MacBook touchscreen ficaria bom, mas chegou-se à conclusão de que é melhor ter um trackpad multi-touch mesmo com vários gestos.

O MacBook Air custará a princípio R$3199,00 em seu modelo mais básico na Apple Store Online brasileira, já que as lojas físicas geralmente oferecem algum desconto.

A proposta foi unir a finura e o "tamanho" do iPad a um software mais parrudo, que é o Mac OS X. Falando em softwares e em união, o novo Mac OS X chamado de Lion une algumas melhorias de interface do iOS, como por exemplo as pastas e as home screens com a tecnologia que o Mac OS oferece. 

Ou seja, o Mac OS X Lion tem alguns recursos bem legais e úteis como por exemplo home screens para executar seus aplicativos mais rapidamente e a criação de pastas desses apps assim como no iOS. Por conta disso, o Mac agora tem uma App Store, que estará disponível mais ou menos daqui a 90 dias.

Como essa App Store funciona? Vai ser o mesmo modelo de negócios da App Store do iOS, ou seja, 70% do lucro é para o desenvolvedor e 30% é para a Apple. Na verdade, ela servirá mais para reunir os bons apps do Mac em somente um lugar e isso acabará incentivando outros desenvolvedores a criarem apps para Mac. 

Eu acho que no ano que vem, os jogos para Mac vão estar explodindo, principalmente porque já há a plataforma Steam, e os jogos do Steam poderiam facilmente ir para a Mac App Store, reunindo assim todos os jogos e outros tipos de aplicativos em um só lugar.

Isso é mais para organizar e reunir os bons apps que tem o Mac e para incentivar desenvolvedores independentes a fazerem ótimas criações.

Além disso, o Mac OS X Lion terá um exposé mais aprimorado, porque quando ativado ele já irá reunir as janelas dos aplicativos e será possível executar o dashboard por ele. Ainda dará para ver os Spaces nesse novo exposé, além de dar pra ver os apps que estão em fullscreen.

Tudo isso é ativado com gestos no mouse ou no trackpad.

Ele integrou todos os serviços do Mac em um só lugar. Além disso, quando se clica no símbolo do "+" em uma janela no Mac, o aplicativo ficará em fullscreen, ele não ativará mais o iZoom. Mesmo assim, ainda será possível redimensionar as janelas para trabalhar com várias na tela.

Isso é ótimo porque no Windows as janelas já rodam em fullscreen (ou quase isso), e no Mac OS X Lion a maioria dos programas vai ter essa função agora, totalmente em fullscreen.

Além disso, é óbvio que o Lion tenha aprimoramentos de segurança, estabilidade e etc. Não foi mencionado nada sobre a suposta incompatibilidade que ele teria com Macs mais antigos, mas acho que isso será verdade.

O Mac OS X Lion estará disponível no verão do hemisfério norte do ano que vem (leia-se WWDC 2011).

Outra atualização no software feita hoje foi no iLife. O iLife precisava de uma atualização, mas o iWork não foi atualizado. Como mostrou o Pages na Mac App Store, acho que o iWork vai ser atualizado no lançamento da Mac App Store, já para inaugurar bem o serviço.

Três aplicativos do iLife foram atualizados: o iPhoto, o iMovie e o GarageBand.

O GarageBand conta com um recurso para sincronizar o groove e o timing da música, fazendo seu som soar melhor. Isso só é entendido mesmo quando se utiliza o aplicativo.

As novas lições do GarageBand te ensinam a tocar o instrumento, e você toca junto com a lição, podendo repeti-la e etc. Elas são divididas por capítulos e por dificuldade. Ao final da lição, ele diz quanto você acertou daquela lição e você pode ficar tentando até atingir 100%.

Além disso, o GarageBand tem novos amplificadores de guitarra e efeitos de som para guitarras. Ele é compatível com vários instrumentos, mas os mais importantes são o piano e a guitarra/violão.

O iPhoto foi atualizado e conta com um modo fullscreen, conta com um melhor sistema de envio de emails de fotos, uma melhor integração principalmente com o Facebook, novos slideshows e agora os livros e os cartões estão bem melhor.Você manda o iPhoto fazer e a Apple envia para você o livro ou o cartão, e o resultado parece que é ótimo!

O iMovie foi atualizado também, e agora seus filmes parecerão muito mais profissionais. Dá para fazer trailer de filmes agora, e tem uns efeitos muito legais para isso. A edição do áudio está melhor e mais precisa. Além disso, ele conta com um modo muito mais fácil para se fazer um replay, e ele tem um sistema de reconhecimento de faces igual ao do iPhoto.

O áudio pode ser editado e tem uns efeitos muito legais, agora o áudio poderá ser editado muito melhor no novo iMovie.

Tem temas novos de vídeo como temas de notícias e esportes, e ele tem uma integração enorme com redes sociais de vídeos.

Além disso, há temas novos para os créditos, que agora podem ficar parecidos com os créditos de Hollywood.

Esses aplicativos novos, só vendo para entender, mas só com isso já dá para se ter uma ideia de como ele é.

O Mac agora conta com um aplicativo de FaceTime, que é compatível com iPhones 4, iPods touch e outros Macs. Ele está em sua versão beta e pode ser baixado clicando aqui. Eu já testei com um iPhone 4 e com outro Mac e a qualidade é muito boa.

A cada dia que passa o Mac OS está mais parecido com o iOS, mas ele nunca será um iOS, porque o iOS foi criado a partir do Mac OS, e como o Mac OS é para computadores, ele é um software bem mais sofisticado que o iOS.

No fim do dia, a Apple colocou silenciosamente um cabo HDMI to HDMI à venda em sua Online Store, e ele pode ser comprado no Brasil por um preço sugerido de R$50,00.

Esses foram os lançamentos da Apple de hoje de uma forma resumida. O futuro já está aí, prepare-se para ver a morte do HD em 5 anos.

O vídeo da Keynote já deve estar disponível no podcast da Apple no iTunes e já está disponível no site da Apple.

A qualidade do Live Streaming ficou muito boa, como era de se esperar. Isso ajuda a melhorar um pouco a reputação do HTML5.

Quaisquer dúvidas, postem nos comentários ou enviem um email.

2 comentários:

  1. O novo air substitui o Ipad?

    ResponderExcluir
  2. Não, eles são para usos diferentes.

    O iPad é focado muito mais no consumo de conteúdo do que na produção dele. Eu prefero assistir a um vídeo em um iPad do que em um computador, dependendo da qualidade do vídeo e etc, mas postar nesse blog, por exemplo, acho melhor um computador.

    O MacBook Air pode ser fino e o Mac OS X Lion pode ter algumas características do iOS, mas o MacBook Air novo não deixa de ser um computador e o Mac OS X Lion não deixa de ser um sistema parrudo.

    Tem coisas que são melhores de se fazer em um computador do que em um iPad e vice-versa. Navegar na internet somente por diversão é bem melhor em um iPad, mas produzir um texto ou uma apresentação do PowerPoint/Keynote, um computador ainda é melhor.

    Um complementa o outro. É a mesma relação entre o iPad e qualquer computador, a de complementação, e não de substituição.

    ResponderExcluir